Posts

Desafios do profissional de RH

Por Francisco Arean

Investem em tecnologia e esquecem de aplicar recursos na capacitação de seus colaboradores. Este é um dos maiores erros – se podemos chamar assim – da maioria das empresas mundiais. Mas eles ignoram que a maior riqueza e o maior patrimônio são os profissionais.

Os problemas já começam na hora da contratação. Muitas organizações não possuem critérios neste momento e, muitas vezes, compram “gato por lebre”, por não haver definição clara de perfis de cargo.

Muitas empresas, atualmente, crescem de forma desestruturada, causando anomalias organizacionais e normalmente pagam preços altos por isto. Os profissionais passam o sentimento de estarem na organização por falta de opção e não por opção, não havendo comprometimento dos mesmos com o resultado da organização.

Outro erro muito cometido é a empresa não definir metas por cargo ou função e indicadores de performance. Isso faz com que o profissional fique perdido, sem saber qual caminho traçar para suas atividades e para sua carreira.

Temos empresas que, de alguma maneira, se preocupam em capacitar seus profissionais. Elas investem em treinamento e desenvolvimento, mas cometem um erro gravíssimo: não traçam objetivos claros e os resultados esperados, causando a impressão de se estar jogando dinheiro fora.

O mais comum é ela não conseguir reter colaboradores com desempenho diferenciado. Isso podemos dizer que deve-se muito aos líderes, que não conduzem sua equipe para os objetivos organizacionais por não estarem preparados para isto. Os líderes não realizam seu principal papel que é o de desenvolver pessoas; pagam muito para quem trás poucos resultados e pouco para os que fazem a diferença, por não ter uma política salarial clara, assim causando insatisfação na empresa.

Estes problemas tornam-se um circulo vicioso – não se sabe onde começa e muito menos onde termina, e colocam a longevidade das empresas em risco. Percebemos quantos campos de oportunidade existem para os profissionais de Recursos Humanos (RH).

No entanto alguns somos vistos como: administrador de rotinas; importantes pela relação de confiança; resistentes a mudanças; poucos flexíveis; inseguros; acomodados; visão focada em redução de custos.

Os profissionais de RH que têm obtido sucesso nos seus resultados na organização são aqueles que sabem pensar e atuar estrategicamente, que possuem pleno conhecimento do negócio da empresa; exercem a função de consultor interno; éticos; são verdadeiros parceiros de seus clientes internos; estabelecem metas e objetivos; buscam alinhar os objetivos organizacionais com os objetivos pessoais dos colaboradores da empresa; medem resultados; sabem aprender a aprender.

Afinal, o importante é saber que trem está na estação e se não pegá-lo, talvez não consiga alcançá-lo nunca mais.

Francisco Arean estará conosco no dia 13/07/16 com a Palestra: “Consultoria Interna de RH: relatos, reflexões e desafios” – Saiba mais.

Fonte: http://www.viveiros.com.br/site/index.php/artigos/desafios-do-profissional-de-rh-2/

Escola dos Campeões – 5 Práticas do FC Barcelona

Por Erik Penna

 

Estive na Espanha para um estudo in loco sobre a gestão vencedora do FC Barcelona e, assim, identificar como as empresas brasileiras poderiam colocar algumas dessas ações em prática, para crescer e potencializar os resultados.
Uma gestão vencedora consegue prêmios e títulos. No FC Barcelona, chegar ao topo e se manter lá tem sido algo corriqueiro, pois o clube já possui 5 títulos da Liga da Europa, conquistou 3 vezes o campeonato Mundial da Fifa, detém 27 títulos da Copa do Rei e se consagrou 23 vezes campeão da Liga Espanhola de futebol.

Além disso, está entre os mais valiosos clubes do planeta, tem a maior torcida da Europa, com cerca de 58 milhões de torcedores neste continente, é o clube com maior número de seguidores nas redes sociais e, ainda, o que mais cede jogadores do seu elenco para as seleções nacionais.

Um clube que coleciona tantas conquistas tem muito a nos ensinar. Destaco a seguir 5 práticas campeãs que todas as empresas poderiam adotar:

1) Planejamento estratégico

Você já parou para pensar qual é o mercado da sua organização? Onde estão seus clientes? Quais são seus verdadeiros concorrentes?

O Barça, como é carinhosamente chamado por parte de seus torcedores, já parou para pensar qual é o seu mercado. Inicialmente, o planejamento era focado para ganhar um jogo ou um campeonato, ou seja, um mercado restrito e de curto prazo. Uma evolução foi percebida quando os comandantes decidiram que precisavam pensar o clube como um negócio, com um olhar de médio prazo. Houve uma nova evolução que determinou o posicionamento do clube e, a partir daí, estabeleceram um planejamento estratégico para atuar no mercado do entretenimento. E isso muda tudo! Por exemplo: o Circo de Soleil passou a ser encarado como um concorrente e, mais que torcedores, o Barça tem fãs.

Pensando no mercado do entretenimento, elaboraram ações para atrair clientes e contatos que criassem uma experiência diferenciada com a marca. Para se ter uma ideia disso, as visitas pelo estádio e ao museu do clube no Camp Nou, foram responsáveis por uma receita de 30 milhões de euros em 2015, a terceira maior fonte de rendimentos do clube.

2) Cultura organizacional – RH

A cultura organizacional de uma entidade orienta o comportamento de quem está inserido nesse contexto e é fiel aos seus valores, crenças e hábitos. Baseado nisso, consegue recrutar, selecionar e integrar grandes profissionais das mais diferentes funções e localidades, dentro e fora do campo.

3) Meritocracia – Produtividade

Como reter talentos num mercado tão competitivo? É preciso mapear as competências e a meritocracia e, neste clube, isso tem sido um fator determinante para o sucesso. Para se ter uma ideia, até os contratos do trio MSN (Messi, Suarez e Neymar) são baseados na meritocracia, estão atrelados à produtividade de cada um e nos resultados que o grupo obtiver na temporada. Isso significa que o número de partidas que o jogador faz e os títulos que conquista durante o ano, influenciam e alteram consideravelmente a sua remuneração.

4) Treinamento

No FC Barcelona, treinamento é algo muito sério, pois ele é considerado uma ferramenta de desenvolvimento, e não apenas um ato de correção. Vale o exemplo do próprio jogador Leonel Messi, eleito várias vezes como o melhor do mundo. Mesmo com tamanho reconhecimento e atitudes geniais no campo, ele treina muito, aliás, se hoje mesmo não estiver jogando, fatalmente estará treinando. Ora bolas, então, se o melhor do mundo treina várias vezes numa semana, por que alguns profissionais acham que não precisam se qualificar continuamente?

5) Gestão estratégica de pessoas

Olhando o organograma do clube Barcelona, você não encontrará o RH alocado em nenhuma área específica. Sabe por quê? Na verdade, ele atua em todas as áreas de forma estratégica e decisiva. Aliás, não é qualquer jogador, por melhor que seja, que poderá ser contratado pelo Barça, pois jogar muito bem é apenas um dos requisitos.

O clube está sempre atento quando o assunto é sucessão. Lembram-se quando o brasileiro Ronaldinho Gaúcho era o astro do time? O Messi, como coadjuvante, já estava sendo preparado. Agora, quando o Messi está no auge podendo entrar em declínio a qualquer momento, o Neymar, possível sucessor, já está sendo preparado.

Para finalizar, tenha como lema: mais que um clube, o Barça se preocupa com a comunidade local, a sociedade e é uma organização que participa da vida das pessoas. Por tudo isso, desperta tamanha paixão e não possui simplesmente torcedores, mas sim, verdadeiros fãs por todo mundo.

Erik Penna estará conosco no dia 13/07/16 com a Palestra: “Os pilares da gestão Disney aplicados ao RH” – Saiba mais.

13/07 – Palestra: “Consultoria Interna de RH: relatos, reflexões e desafios” com Francisco Arean

13/07/2016 (quarta-feira)
1º Encontro do Clube de RH em Bragança Paulista/SP
Local: Instituto Mix de Profissões
Av. Antonio Pires Pimentel, 690 – Centro – Bragança Paulista – SP (Acesse o mapa aqui)

 

Objetivos:

  • Discutir o papel do profissional de Recursos Humanos frente às necessidades e tendências atuais das organizações em Recursos Humanos
  • Analisar os diferentes papéis em Consultoria Interna de RH, exemplificando cada um deles.
  • Apresentar as principais competências requeridas para o profissional atuante como Consultor Interno de RH

 

Programa:

  • A área de RH e as atuais tendências de RH
  • Modelos de Consultoria Interna de RH
  • Como funciona a Consultoria de RH na Prática
  • Apresentação de Casos Práticos

 

FRANCISCO AREANFrancisco Arean é Consultor Organizacional e Professor Universitário em cursos de graduação e MBA, com formação em Administração de Empresas, Psicologia Organizacional, com especialização em Administração de Recursos Humanos e Especialista em Programação Neurolinguística pela SBPNL.

É especialista na apresentação de programas de treinamento em especial envolvendo a Área Gerencial, Negociação em Vendas, Subsistemas de Recursos Humanos e Liderança para Gestores de Alta Performance.

Seu foco são projetos de consultoria em Recursos Humanos e treinamentos técnico/comportamentais.

 

Acesse a programação completa e faça a sua inscrição aqui.

 

Como implantar o RH Estratégico

Como tanto se fala, o RH Estratégico tem se mostrado como o modelo ideal de ação para Recursos Humanos. Ele é articulado e conhecedor da estratégia da empresa. Tem foco em resultados mensuráveis e consegue agregar valor ao negócio e às pessoas. Tem assento nas mesas de discussões estratégicas para traduzi-las aos funcionários e também para o fluxo inverso, entendendo as necessidades deles e levando à direção. Sua visão vai além das atividades e processos de Recursos Humanos.

Para isso, deve ser elo entre a estratégia da empresa e das pessoas de forma equilibrada. Sem o equilíbrio entre estratégia e pessoas, corre-se o risco do RH focar somente as políticas da empresa e criar regras para controlar as ações dos funcionários. Se aproximar da estratégia e distanciar das pessoas perde o senso de realidade, correndo o risco de implantar algo sem sentido, além de ser visto como arrogante. Se aproximar das pessoas e distanciar da estratégia, passa a ter boa receptividade delas, mas as ações perdem em resultado.

Mas para implantar o RH Estratégico não é tão simples nem tem fórmulas mágicas, mas temos uma sugestão de etapas a serem seguidas, pela ordem:

 

1) Verifique a disposição e capacitação da equipe de RH

– Avalie se a equipe de RH está disposta e se possui competências necessárias para atuar estrategicamente;

– Capacite a equipe em assuntos estratégicos, porém específicos de RH como mensuração em Recursos Humanos, desenvolvimento de lideranças, consultoria interna, gestão de competências etc.;

– Sensibilize a equipe para a necessidade da mudança. Faça reuniões, mostre benchmarkings, ouça as opiniões etc.;

– Envolva a equipe de RH no desenho das estratégias de RH. Todos devem participar com ideias e na elaboração das estratégias e planos de ação.

 

2) Busque o alinhamento estratégico

– Defina com clareza a estratégia de negócios. Busque entender quais são as metas e objetivos da empresa;

– Entenda o mapa estratégico da sua empresa ou, se não houver, esboce um mapa estratégico. Pesquise o mapa estratégico de sua empresa ou, caso não possua, projete um mapa estratégico considerando as dimensões relativas às finanças, clientes, processos internos e pessoas. Para isso é necessário perguntar a alguns gestores;

– Identifique as ações de RH dentro desse “mapa estratégico”. Com base no mapa estratégico, avalie quais ações de RH contribuem para os objetivos da empresa.

 

3) Elabore o planejamento estratégico do RH

 

4) Dê atenção aos processos e aos resultados mensuráveis

– Escolhas os projetos (treinamentos, avaliações, programas, etc.) com forte apelo estratégico e desenvolva metodologia capaz de medir os resultados. Sugere-se a metodologia de Donald Kirkpatrick ou a de Jack Phillips;

– Crie um placar com os principais indicadores de RH e acompanhe, junto com a equipe de RH, periodicamente;

– Dê prioridade, caso a empresa possua, aos indicadores utilizados no BSC.

 

5) Atue proativamente através de projetos de consultoria interna de RH

– Com base nas ações devidamente identificadas como prioritárias, o RH deve oferecer projetos para a melhoria dos resultados. Os bons temas a serem trabalhados costumam ser: Incômodos diversos dos gestores e da empresa, oportunidades estratégicas do negócio, gestão de talentos, gestão de clima, cultura e processos de mudança e desenvolvimento de gestores líderes.

– Para estes projetos, estruture metodologias de mensuração dos resultados. Isso ajudará o RH a perceber a eficácia de suas ações além de ter mais condições de mostrar a seus clientes internos os impactos dessas iniciativas.

 

6) Revise sua atuação e continue o desenvolvimento da equipe de RH.

– Para a melhoria contínua do RH, este deverá periodicamente avaliar sua forma de atuação, seu planejamento estratégico e os impactos no negócio. Isso deve ser um processo contínuo;

– Reúna a equipe, no mínimo trimestralmente, e faça a análise crítica do RH. Avalie se as ações estão sendo bem executadas e se estão atingindo os resultados desejados. Reveja os planos e as metodologias de mensuração;

– Revise as competências necessárias para a equipe e continue o processo de desenvolvimento dos profissionais de RH.

 

Sucesso!

clube_autor_marcelo_de_elias

13/05 – Nosso encontro de maio no Clube de RH

13/05/2015 (quarta-feira) das 08h30 às 12h30
Local: SEDE DO CLUBE DE RH DE EXTREMA E REGIÃO – PARQUE ECOLÓGICO PICO DOS CABRITOS
Rua das Acácias, 777 – Vila Rica – Extrema – MG (Acesse o mapa aqui)

Programação

08h30 – Credenciamento

08h45 – Boas vindas da Coordenação
Recados gerais sobre o Clube de RH.

09h00 – Objetivos e Resultados dos Planos de Ações em andamento: Plataforma de Indicadores de RH, Ações referentes à NR 12, Absenteísmo, Horas “In Itinere” e Central de Compras.

09h30 – Planos de Ação com ênfase em Absenteísmo e Saúde no Trabalho.

10h30 – Café de relacionamento.

11h00 –  Palestra: “Meritocracia e Competências – Avaliando Desempenho e Construindo Resultados Sustentáveis” com Rogério Leme. (Saiba mais)

12h30 – Sorteio de Brindes e Encerramento.

 

Quarta-feira, 13/05/2015 das 08h30 às 12h30

 

Contamos com a sua presença !

INSCREVA-SE AQUI !

O que se espera do RH? Entrevista com Vicky Bloch

O Estúdio RH 3×3 é um programa da ABRH-PR em que cada entrevistado responde a 3 perguntas em 3 minutos. Personalidades importantes da área de Gestão de Pessoas participaram desta primeira edição do programa, que estará disponível na internet.

Link Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=wo5-bG_l34M

Ouça também a coluna de Vicky Bloch na Band News FM: http://bandnewsfm.band.uol.com.br/Colunista.aspx?COD=90

 

O que é o RH Estratégico? Quais são as características e ações?

Marcelo de Elias, especialista em Gestão Estratégica de Pessoas fala um pouco sobre RH ESTRATÉGICO, um dos temas que esse palestrante tem apresentado e defendido em diversos artigos e livro. O que é o RH Estratégico? Quais são as características e ações? Essas são as perguntas que o levarão a compreender o tema.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=YrUPnNcV kt8